Reabertura de destinos: confira 8 países para onde brasileiros já podem viajar!

11 de agosto de 2021

Diversos países começaram a reabrir as suas fronteiras e muitos brasileiros voltaram a viajar. Se você está planejando a sua próxima viagem, confira a lista com 10 países que já estão permitindo a entrada de brasileiros, seguindo algumas regras e protocolos de segurança. Vem ver:

1 – Bahamas

Em primeiro lugar, é preciso apresentar o resultado negativo para o teste RT-PCR para COVID-19, emitido no máximo cinco dias antes da data prevista de chegada, mesmo que o passageiro esteja totalmente vacinado. Esta medida, contudo, não vale para menores de 10 anos. São aceitas as seguintes vacinas: Janssen, AstraZeneca, Moderna e Pfizer-BioNTech.

Ao mesmo tempo, todos os passageiros precisam preencher um formulário eletrônico, fazer o upload do resultado do teste (apesar de ele ter que ser apresentado também na entrada do destino) e obter um visto de saúde obrigatório para entrar no país. Inclusive, atenção: o visto leva até 48h para ficar pronto, portanto é preciso garantir que ele seja emitido em tempo hábil para a viagem. Todos os protocolos podem ser lidos, em português, na íntegra.

Todos os visitantes, maiores de 12 anos de idade e não imunizados deverão realizar um teste de PCR e apresentar um resultado negativo em até 5 dias após o desembarque no país. Crianças de 02 a 11 anos também precisarão obter um teste negativo.

2 – Bolívia

Bolívia, La Paz - Mercado de las Brujas

É obrigatório apresentar teste PCR com resultado negativo para COVID-19, realizado até 72h antes do embarque. Menores de 5 anos estão isentos de fazer o exame. Quarentena obrigatória de 10 dias, controlada e monitorada de acordo com as normas vigentes do Ministério da Saúde. No sétimo dia de isolamento, os viajantes são submetidos a um novo teste RT-PCR, cujo custo fica sob a sua responsabilidade. Todos devem declarar onde vão se hospedar, seja em um hotel ou uma residência, e contar com seguro-viagem com cobertura para COVID-19.

Ao mesmo tempo, é preciso preencher o formulário Declaración Jurada de Salud del Viajero e entregá-lo no momento da chegada ao país. As fronteiras terrestres estão abertas. Neste caso, apesar de as exigências de entregar teste RT-PCR e comprovar a aquisição do seguro-viagem continuarem válidas, a quarentena não se faz necessária.

3 – Colômbia

O país não está mais exigindo teste PCR com resultado negativo para COVID-19. Para a entrada na região, no entanto, os passageiros devem preencher o formulário disponível neste site com antecedência de 24h a uma hora do voo e ter em mãos os documentos de identificação para o processo de migração no momento do desembarque (passaporte ou carteira de identidade). O uso de máscara é obrigatório em todo o país – inclusive, vale checar com a companhia aérea quais são as máscaras permitidas durante o voo. Para pessoas com mais de 60 anos ou com comorbidades o Ministério da Saúde recomenda o uso da máscara N95. Todos os protocolos adotados pelo governo podem ser lidos neste link.

Confira mais informações sobre entrada no destino aqui!

4 – México

Com a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e o correto cumprimento do distanciamento social, o país exige que os viajantes preencham o formulário eletrônico Cuestionário de identificación de factores de riesgo en viajeros. Para mais informações sobre isso, clique aqui.

Além disso, é preciso ter em mãos as passagens aéreas de ida e volta. O trecho de retorno não precisa ser necessariamente para o Brasil, mas deve-se apresentar um bilhete aéreo que confirme a saída do México. Caso contrário, o ingresso na região será negado.

Caso queira checar as recomendações gerais para o turismo, elas estão reunidas neste link.

5 – Turquia

Apesar de os voos do Brasil para a Turquia estarem suspensos no momento, brasileiros podem entrar no país. No entanto, devem ter teste RT-PCR com resultado negativo para COVID-19, realizado no máximo 72h antes do embarque, assim como cumprir quarentena obrigatória de 14 dias em hotéis pré-estabelecidos pelo governo turco (mesmo os que já foram vacinados) ou, então, em algum destino autorizado pelo país, como as Maldivas. Ao mesmo tempo, todos devem preencher uma declaração de saúde, documento solicitado no momento do check-in e no desembarque. O formulário pode ser preenchido nas 72h que antecedem o voo rumo à região.

Importante: como o Brasil também exige a apresentação de teste RT-PCR negativo 72h antes do embarque, o retorno ao país não será autorizado caso o resultado seja positivo. Sendo assim, brasileiros que testarem positivo deverão arcar com os custos da remarcação da passagem. Para mais informações é só clicar aqui.

6 – Panamá

Para a entrada no país é necessário apresentar teste de antígeno, PCR ou RT-PCR com resultado negativo para COVID-19 em inglês ou espanhol, feito no máximo 72h antes da chegada, e preencher um formulário. Este documento, que é a “Declaração Jurada de Saúde”, deve ser apresentado, de forma física ou digital, no momento do desembarque. Ao chegar ao Panamá, contudo, o passageiro pode ter de fazer um teste molecular de COVID-19 antes do registro na imigração (o pagamento do teste, de US$ 85, é de sua responsabilidade).

Caso o exame dê negativo, o passageiro ainda estará sujeito a uma quarentena obrigatória de três dias; caso dê positivo, o isolamento deve ser de 14 dias. Vale ressaltar que, no terceiro dia, um novo teste será realizado (às custas do país). Quem testar negativo para a doença estará liberado da quarentena. Se o período de isolamento for feito em um local indicado pelo governo, os custos serão arcados pelas autoridades locais. Por outro lado, se o viajante optar por passar este tempo em um dos hotéis autorizados, deverá arcar com os gastos. O seguro-viagem não é obrigatório, mas altamente recomendado.

Recentemente, o Ministério da Saúde do Panamá divulgou que viajantes que chegarem ao país com certificado digital de vacinação completa (com o total de doses previsto para seu imunizante e validade de 14 dias ou mais), bem como com um teste negativo de COVID-19 feito até 72h antes, vão poder entrar sem cumprir quarentena. Além disso, esses visitantes estarão dispensados de fazer um novo teste ao desembarcarem na região. Para obter mais informações, clique aqui.

7 – Dubai

É importante saber que cada emirado tem suas próprias regras. Dubai, por exemplo, solicita a apresentação de teste PCR com resultado negativo para COVID-19, realizado no máximo 72h antes do embarque no último voo direto com destino ao país. O teste deve estar em árabe ou em inglês e ter sido emitido por um laboratório que consta neste site ou, então, por um laboratório certificado do país de origem. Esta medida não se aplica a menores de 12 anos. Todos deverão realizar um novo teste PCR (custeado pelo país) no momento da chegada, ainda no aeroporto. Enquanto o resultado não sai, o passageiro deve ficar em isolamento em seu hotel ou residência. De acordo com a companhia aérea Emirates, os resultados ficam disponíveis em até 24h.

Ao mesmo tempo, Dubai exige: passagem de volta ao Brasil (ou de ida a outro país a partir de Dubai), seguro-viagem e download e registro no aplicativo COVID-19 DXB Smart App.

8 – Equador

Brasileiros devem apresentar teste PCR negativo para COVID-19, feito pelo menos três dias (72h) antes do embarque. Quarentena obrigatória de 10 dias, que pode ser realizada em domicílio ou hotel e cujos gastos são de responsabilidade do viajante. Só serão isentos os passageiros que apresentarem a carteira de vacinação com as duas doses da vacina contra a COVID-19. De toda forma, todos devem apresentar este formulário preenchido no desembarque e estão sujeitos à triagem médica e à realização de um novo teste de antígeno. Esta última medida, porém, não vale para menores de 14 anos.

Quem for para Galápagos, no entanto, também precisa apresentar seguro-viagem com cobertura para COVID-19. Todos devem utilizar máscaras, respeitar o distanciamento social de até 1,5 metro e manter as mãos higienizadas.

E as fronteiras dos Estados Unidos?

O país continua restringindo a entrada de pessoas vindo direto do Brasil e exigindo que apresentem visto e passaporte válidos, fazer quarentena de 14 dias em um país que não seja o Brasil e que tenha autorização de entrar nos Estados Unidos e portar teste RT-PCR com resultado negativo, emitido no máximo 72h antes do embarque. Não há qualquer exigência no que se refere a vacinas. Mais detalhes disponíveis neste post.

👉 Essa lista pode sofrer alterações se novas regras forem determinadas nesses países. Para planejar direitinho a sua trip, acompanhe as novidades aqui no blog e fique por dentro!

Acesse este link para conferir mais informações sobre a reabertura e permissão de entrada em outros países e destinos.

*Post atualizado em: 11/08/2021