4 destinos pelo mundo para se aventurar e viver a cultura local

10 de abril de 2018

Que tal viver uma aventura de verdade? Não estamos falando necessariamente de pular de paraquedas, nadar em praias exóticas ou conhecer animais diferentes, mas sim, viver de uma forma que você jamais viveu antes. Não entendeu muito bem? Calma que a gente explica!

A ideia é imergir em uma cultura completamente diferente da sua, experimentando não só pratos diferentes, mas hábitos e costumes que não fazem parte do seu dia a dia. Gostou da ideia? Então confira abaixo quatro destinos que estão longe de serem clichês e são ótimos para aproveitar experiências como essas.

Amazônia Equatorial

A Amazônia Equatorial é quente e úmida durante todo o ano.

Nós já demos algumas sugestões de eco resorts que ficam na parte brasileira da Amazônia, mas o objetivo aqui é vivenciar a fundo a cultura da região cortada pela linha do equador.

O equador possui quatro regiões completamente diferentes: Galápagos, composta por 13 ilhas vulcânicas; a Costa, que fica entre os Andes e o Pacífico; a Cordilheira dos Andes e a região Amazônica.

Para aproveitar a vida na floresta amazônica, é importante contratar um guia para realizar as trilhas – o passeio pode ser contratado diretamente com o hotel ou com outras empresas. Entre os costumes conhecidos nesse roteiro estão: descobrir as plantas que podem ser utilizadas no dia a dia, aprender métodos de caça, praticar pesca, andar de canoa e visitar as comunidades locais, onde é possível saber um pouco mais sobre a rotina dos nativos e até participar de rituais.

Outro ponto indispensável é conhecer a culinária da Amazônia Equatorial. Uma das opções típicas são as formigas que tem sabor de limão. Além disso, é possível encontrar carne de javali e outros animais exóticos.

Tibete

No Tibete é comum encontrar ianques, bovinos cobertos por pelos.

 Ao norte da cordilheira do Himalaia, o Tibete é uma das regiões mais altas do planeta. Sua história é cheia de conflitos, uma vez que a região é de domínio chinês, mas sempre lutou pela independência.

Para conhecer bem o local, que tal passar um tempo com os nômades tibetanos e acampar em tendas pretas, dormir em pele de animais ou até se alimentar de carne e leite de ianque?

O mais incrível dessa experiência é exatamente conhecer uma cultura que já não é mais tão comum, além de ouvir a história do povo que escolheu as montanhas para chamar de lar.

Tailândia

A man driving an auto rickshaw in Bangkok
Você não pode visitar a Tailândia e deixar de andar de Tuk tuk, meio transporte muito comum no país.

Praias paradisíacas, cidades agitadas, cultura fortíssima e um povo hospitaleiro e muito simpático. Isso é apenas um pouco de tudo o que você pode encontrar na Tailândia.

Para viver como um local, é preciso lembrar que em inúmeras residências e estabelecimentos é permitido entrar calçado. Encontrar banheiros limpos por lá também é uma tarefa difícil.

Mais de 80% da população da Tailândia é budista, por isso, conhecer os templos e entender um pouco mais sobre essa religião é uma ótima forma de entender os nativos. Como não é permitido mostrar ombros, colo ou pernas nos templos sagrados, é essencial levar uma roupa separada para conhecer cada um deles.

A culinária da região é bem diversificada e os pratos geralmente são apimentados. Para experimentar de verdade a alimentação tailandesa, vale fazer algumas refeições nas barraquinhas de rua, onde é possível encontrar pratos típicos que, inclusive, incluem insetos fritos (vai encarar?). Como bebidas alcóolicas são comercializadas apenas em horários específicos, escolha um bom chá tailandês como acompanhamento.

Ah! Inclua ilhas e praias da região no seu roteiro. Você não vai se arrepender, acredite!

Tanzânia

A tribo Massaí, da Tanzânia, também é conhecida pela famosa dança dos saltos.

A Tanzânia é tão rica em beleza natural, quanto em cultura. A região conta com mais de 120 tribos indígenas diferentes. A mais conhecida é a Massai, próxima ao parque nacional. O povo massaí é monoteísta e vive da produção de gado. Os antigos guerreiros nômades hoje moram em cabanas de barro e são muito conhecidos pelas vestes vermelhas e os mais diversos adereços.

Além dos indígenas, conhecer as comunidades rurais da Tanzânia é parada obrigatória para a imersão. Isso porque mais de 70% da população do país vive na zona rural. A música e as danças típicas deste povo é um espetáculo à parte.

Outra alternativa é realizar um safári para ver de perto a savana em sua integridade, com animais raros em outras partes do planeta.

A alimentação da região é composta por carnes e os ensopados são muito comuns. Entre os acompanhamentos, estão arroz e um purê (bastante parecido com uma pamonha pelo fato de ser composto por milho branco, sorgo e farinha) e o chapatti, um pão achatado.